quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Umoja

O Umoja trabalha com diversas linguagens artísticas, com ênfase nas referências às culturas afro-brasileiras e nos seus aspectos híbridos,danças dramáticas populares e musicalidades, cocos, maracatus, sambas rural, de roda, cirandas e afoxés. Ao todo são 13 integrantes, autodidatas, pesquisadores universitários,atores, bailarinos, músicos, figurinistas, e produtores, com diversas idades identificados com as culturas populares e afro-brasileiras. Umoja na língua africana Swahili, falada na costa oeste da África significa UNIDADE..

Show Umoja de música e dança:

Maracatu
O show começa com um baque de maracatu afastados do palco,ou do local de
apresentação, um pequeno cortejo, vamos nos aproximando e o povo que estiver
presente já começa a ouvir a sonoridade do baque...

Danças Circulares:
Samba de coco, Ciranda, Samba de roda (o público é convidado a participar das
rodas e interagir junto com os dançarinos e cantores do grupo)

Show percussivo:
Canjira (os percussionistas e dançarinos do grupo fazem performances
improvisadas, convidando o publico também a participar)
Tempo total do show com o cortejo:
01h(uma hora) ( pode ser adaptado conforme necessidades)



FICHA TÉCNICA:

Dançarinos:
Priscila Preta
Débora Marçal

Percussionistas/ Cantores
Rabi
Euller Alves
Allan Bernadino
Alemão
Flavia Rosa
Alânia Cerqueira

Músicas
Todas as músicas cantadas no show
São de nossa autoria e de Domínio Público.

Apresentação
Euller Alves


Everton Alves da Silva, nome artístico Rabi, arte-educador de percussão com formação
autodidata, percussionista popular vasta experiência em atabaque, conga, agogô,
tamborim, bongô, pandeiro, reco-reco, chocalho, apitos, berimbau, repeliques, surdo,
tan-tan, rebolo, alfaia, caixa etc. Atualmente ministra oficina de percussão em casas de
cultura e centros educacionais com crianças, jovens e adultos.

Euler Alves da Silva, nome artístico Euller Alves, arte-educador de dança-afro. Iniciou
carreira profissional no interior da Bahia trabalhando com teatro e dança popular. Em
São Paulo deu continuidade a seu trabalho, integrando-se a grupos de dança e teatro,
realizou oficinas com crianças e adolescentes no Jardim Ângela, em casas de cultura e
espaços culturais, coordenou o grupo de cultura afro brasileira Espírito de Zumbi.
Atualmente coordena o Instituto Umoja -grupo de dramaturgia e cultura afro-brasileira.

Débora Maria dos Reis, nome artístico Débora Marçal, é dançarina, coreógrafa, atriz e
figurinista do Instituto Umoja. É Co-fundadora, Co-diretora e interprete da Capulanas
Cia de Arte Negra, cursou Comunicação das Artes do Corpo–PUC-SP, e é graduanda no
curso de Dança na Universidade Anhembi Morumbi, é Artista Orientadora de Dança do
Programa Vocacional – Secretaria Municipal de Cultural, ministra oficinas de Dança
Afro e Dança Popular brasileira, em escolas, centros culturais, instituições privadas e
particulares.

Flávia Rosa Martins, nome artístico Flavia Rosa, atriz e dançarina participou de
grupos de teatro, já realizou intervenções em hospitais como palhaça no setor de
ortopedia infantil, Atualmente ministra oficinas de dança afro-brasileira. Hoje integra a
Cia. Capulanas e o Instituto Umoja.

Elessander ( Alemão) Capoeira Casa Popular de Cultura de M’Boi Mirim Professores:
Gilberto e Arákùnrin De: 2004 até a presente data.
- Projeto Guri Casa Popular de Cultura de Santo Amaro Núcleo M`Boi Mirim 2005
- Percussão Casa Popular de Cultura de M’Boi Mirim Professor: Everton Alves (Rabi)
Período: 2005 a 2008
- Danças Brasileiras (Ciranda/Maracatú/Côco/Samba de Roda) Casa Popular de Cultura
do m ́boi mirim Professora: Raquel Rodrigues 2007.
- Oficina de Canto Professora: Melissa maranhão
- Oficina de Percussão Professor: Everton Alves (Rabi) - Oficina de Teatro Professor:
Carlos Gomes Oficinas promovidas pelo Projeto “VAI” – Secretaria Municipal de
Cultura, com proposta de criação de espetáculo teatral com texto coletivo “Esse Teatro
Vai da Samba” Bloco do Beco Período de 2006 e 2008.
Formação Escola Ensino Médio Completo
Histórico Profissional Ritimista e Capoeirista

Priscila Preta, graduada em Comunicação das Artes do corpo com habilitação em
teatro pela PUC-SP. Realiza trabalhos como atriz e dançarina, atuou na peça Mulheres
de Rosa dirigida por José Rubens Siqueira no TUCA, ministrou oficinas de teatro no
Programa São Paulo é uma Escola e na Fundação Casa. Atualmente é atriz e dançarina
da Cia Capulanas e do Umoja.

Alan Bernardino, Iniciou seu aprendizado da através da Oficina de capoeira e
percussão da Casa Popular de Cultura do M ́boi Mirim, Projeto Guri em 2005 (Bateria)
- Núcleo M`Boi Mirim; Iniciação musical no EE Antônio Aggio (2006) e ainda atuo
como percussionista do Grupo de Cultura Afro-Brasileira Espírito de Zumbi, Band ́
doido e Arrastão do beco e integrante do grupo umoja.
Atuo como arte-educador de percussão na Fundação Julita e Casa Popular de Cultura
de M`Boi Mirim, Associação Nossa Senhora Da Rainha Paz, obra do berço e lar Maria
sininha, jovens e adultos. É também o coordenador musical, responsável pela percussão
do Grupo de Espírito de Zumbi.



TÉCNICA UMOJA.

  • Camarim ou espaço fechado para 16 pessoas c/ espelho e banheiros
  • Água, café e lanche.
  • Palco ou praticável para 8 músicos
  • 4 microfones vozes (coral)
  • 3 microfones vozes (principal) (se possível sem fio)
  • 1 microfone HEAD SET
  • 1 microfone para pandeiro
  • 1 microfone para berimbau
  • 1 microfone para uma alfaia (com clamp)
  • 1 microfone para um surdo
  • 1 microfone para um timbal
  • 1 microfone para um par de tumbadora
  • 1 microfone para um atabaque
  • 4 caixas retorno

Instrumentos usados na apresentação:



  • 4 ALFAIAS
  • 1 SURDO
  • 1 TIMBAL
  • 1 DJEMBE
  • 1 PAR DE TUMBADORAS
  • 1 CAIXA DE GUERRA
  • 2 ABÉS
  • 1 GANZÁ
  • 1 BACURINHA
  • 1 AGOGO
  • 3 TAMBURINS
  • 1 BERIMBAU
  • 1 ATABAQUE
  • 1 CONGUÊ

Equipe:

  • 5 músicos
  • 2 dançarinos

REPERTÓRIO


TODAS AS MUSICAS DO SHOW SÃO NOSSA AUTORIA E DE
DOMINIO PÚBLICO

CIRANDA
Ciranda da lua
Minha ciranda
Até a Lua
Vem morena
Morena vem ver

SAMBA DE COCO
Quem chegou foi Umoja
Meu barco ligeiro
Ta caindo fulo
Agora foi que cheguei
Cobra verde

SAMBAS DE RODA
Eu já sambei
Cana verde
É hora é hora
São come e São Damião
Adeus adeus

MARACATU
NASCEU O MARACATU (umoja)
A CORTE VERMELHA E BRANCA (umoja)
COLHER DE PAU ( Umoja)

Nenhum comentário:

Postar um comentário